Tire sua dúvida: Renda Fixa que varia

stock-exchange-913964_1920_blogdozent

Um leitor e colaborador do blog me escreveu e-mail onde pergunta por que as rentabilidades dos títulos do Tesouro Direto que ele adquiriu no passado tem oscilado tanto, algumas vezes até mesmo gerando perdas… No momento em que os adquiriu, alega, não foi combinada uma rentabilidade?

É o chamado risco de mercado, e com certeza esta é uma dúvida que muitos ainda têm sobre o investimento em títulos do Tesouro Nacional. Para explicar as causas destas oscilações, exemplificarei com um título de valores e taxas hipotéticas: a LT-XPTO, hoje negociada em mercado, oferece ao seu aplicador a rentabilidade de 10% ao ano, e seu vencimento se dará daqui a exatos três anos, quando então valerá R$ 1.000.

(1) Preço de Negociação hoje: Ora, se daqui a três anos ela valerá R$ 1.000, para que o aplicador receba 10% ao ano de hoje até o vencimento, a LT-XPTO deverá ser vendida por R$ 751,31 (caso este papel existisse, seria este o preço anunciado no site do Tesouro Direto).

(2) Evolução dos preços com a taxa estável: Se daqui a um ano esta mesma LT-XPTO oferecesse os mesmos 10% ao ano, ela estaria sendo vendida por R$ 826,45 (a um preço mais caro, pois somente restariam dois anos até seu vencimento)… E, caso o investidor precisasse vendê-la, a diferença entre os valores da venda e da compra (R$ 75,13) corresponderia aos 10% ao ano originalmente oferecidos.

(3) Evolução dos preços com a taxa subindo: Agora suponha que daqui a um ano, a mesma LT-XPTO oferecesse 20 % ao ano, como consequência de um aumento nos juros pagos pelo governo para tentar conter a inflação… Com dois anos até o vencimento, ela estaria sendo vendida a R$ 694,44, de forma a garantir aos novos investidores os 20% ao ano ofertados. Bem, e se o sujeito que a adquiriu hoje precisasse vendê-la daqui a um ano? Neste caso amargaria um prejuízo de R$ 56,87, equivalente a uma rentabilidade de -7,57% ao ano (negativa).

Este exemplo simples permite-nos concluir que: (a) a taxa de juros ofertada no momento da compra somente é garantida para os aplicadores que permaneçam com o investimento até o final; (b) caso a taxa para títulos similares suba no futuro, o investidor observará uma rentabilidade inferior àquela prometida originalmente, que pode até mesmo ser negativa, dependendo da variação da taxa, do prazo do investimento e da existência de cupons, principalmente. Vender nesse momento fará com que o aplicador realize a perda ou uma rentabilidade menor; (c) movimento oposto ocorrerá caso a taxa para títulos similares caia no futuro: o investidor observará uma rentabilidade superior àquela originalmente oferecida; (d) para o caso dos títulos oferecidos no Tesouro Direto, à exceção das LFT (indexadas à Selic) todas as demais alternativas funcionam, em maior ou menor grau, desta maneira.

Um grande abraço e até a próxima dúvida!

Sobre o autor

Roberto Zentgraf
Roberto Zentgraf

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © BlogdoZent. Criado por Designend.

View in: Mobile | Standard