Financial Advisor: você ainda vai ter um! (2)

refugees-1020266_1920

Fazendo uma analogia simples e rápida, o Financial Advisor (FA) deverá condicionar sua vida financeira da mesma forma que um Personal Trainer condiciona sua vida desportiva.

Posto de outra forma, o FA será aquele profissional que procurará, no seu (não no dele!) melhor interesse, as alternativas de planejamento, investimento e financiamento mais adequadas ao plano que você tenha para resolver seus dilemas financeiros.

Sem ter a pretensão de esgotar o tema, eu listaria algumas características que você deve procurar neste profissional:

(1) Profundo conhecimento técnico das finanças e dos mercados: Considerando que será ele quem irá traçar suas estratégias para uma vida financeira saudável no longo prazo, é de fundamental importância que a sua escolha recaia em alguém com notório saber na área. Um profissional com boa reputação no mercado já é meio caminho andado para uma boa escolha, não é mesmo?

(2) Disponibilidade em escutar e discutir soluções: Ao planejar a vida financeira de uma pessoa ou família, cada caso é um caso único, em função das diferentes variáveis e restrições existentes. Um bom FA deve ser capaz de ouvir seus problemas e, em conjunto com suas expectativas, fornecer-lhe diferentes alternativas para que se chegue às metas traçadas. Não se trata, portanto, de apenas mais um vendedor de produtos financeiros.

(3) Total transparência quanto aos custos envolvidos, formas de remuneração, escopo do trabalho a desenvolver, periodicidade dos encontros e das revisões de planejamento e possíveis conflitos de interesse, dentre outras questões, deverão estar abertas na relação FA-cliente desde o primeiro encontro. É seguir o ditado: o que é combinado antes sai mais barato.

(4) Certificações: Com o aumento do número de profissionais dedicados a este tipo de serviço, é conveniente a escolha daqueles que possuam certificações dadas por instituições independentes de onde trabalham, como por exemplo ANBIMA, CVM, IBCPF dentre outras. Claro que somente isso não significa que estes profissionais sejam infalíveis, mas o fato de terem se submetido a exames, comprova no mínimo que entendem daquilo a que se propõem aconselharem.

(5) Sinergia: Aí vai uma questão inteiramente pessoal em sua escolha, afinal, em qualquer área, há profissionais com que temos maior afinidade e outros com que temos pouca ou quase nenhuma. Escolha aquele com que você se sinta mais à vontade para colocar suas dúvidas, planos, temores e que, o mais importante: sinta total confiança em seu aconselhamento… Afinal, como gosto sempre de comentar, o tema lida com o órgão mais sensível do corpo humano: o bolso, que tal?

Um grande abraço e até a próxima!

Sobre o autor

Roberto Zentgraf
Roberto Zentgraf

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Copyright © BlogdoZent. Criado por Designend.

View in: Mobile | Standard